Como planejar o orçamento de RH de maneira eficiente?

orçamento de RH

Os Recursos Humanos desempenham papel fundamental dentro de uma empresa, independentemente de seu tamanho. 

A função do RH é recrutar, selecionar e alinhar os talentos à cultura organizacional da companhia.

Por isso, o orçamento de RH, quando mal-feito, pode trazer uma série de complicações à empresa. 

Para evitar esse tipo de problema, confira a seguir como fazer um planejamento financeiro para recursos humanos assertivo.

O que é um orçamento de RH?

Antes de tratarmos especificamente sobre orçamento, devemos lembrá-lo que o RH não está voltado apenas para contratações de novos funcionários

É função do RH, dentre outras coisas, tratar do desligamento de colaboradores, novas contratações, instituição de novas políticas internas ou busca por incentivos financeiros que beneficiem a empresa. 

Treinamentos para a equipe e promoção de engajamento também faz parte das atribuições do RH. 

Sendo assim, o orçamento de RH faz parte do plano financeiro do negócio cuja missão é estimar as despesas desse setor para o período próximo. 

Geralmente, as empresas fazem orçamentos anuais ou trimestrais, a depender do tamanho da companhia.

Portanto, o orçamento do RH deve ser estipulado de modo que cubra todo o período.

Nos custos, há o valor dos salários, encargos trabalhistas, benefícios, treinamentos e contratação.

Qual a importância do orçamento de RH?

Primeiramente, o planejamento financeiro, em qualquer empresa, assegura maior estabilidade gerencial.

Em segundo lugar, ter um orçamento de RH é fundamental para evitar prejuízos desnecessários, bem como saber gerenciar a empresa em momentos de crise. 

Isso pode evitar, por exemplo, os casos de demissão em massa ocorrendo nas startups. Se o fluxo de caixa estiver desequilibrado, a empresa fica mais vulnerável às mudanças do mercado.

Além disso, a estruturação do orçamento de RH ajuda a aumentar o nível de eficiência do setor. 

Quando cada passo é mapeado, se torna muito mais simples executar as tarefas no tempo estipulado. 

Quando não há planejamento, tarefas se acumulam e, frequentemente, projetos ficam inacabados. 

4 dicas para criar um orçamento para RH

As dicas para criar um orçamento para RH não são muito diferentes das usadas para orçar outros setores.

Sendo assim, confira as recomendações de planejamento financeiro para recursos humanos a seguir!

1. Defina os objetivos

Fazer um planejamento, elaborar um orçamento, visar novos projetos. Tudo isso só funciona quando a empresa possui objetivos claros

Se você não sabe para onde o RH da sua empresa deve caminhar, pode acabar indo para caminhos ruins.

Geralmente, os objetivos devem ser pensados a partir de cenários distintos. Por exemplo, em um cenário otimista os objetivos podem ser bem diferentes do que em um cenário de crise. 

Ter clareza quanto a isso é importante. Trata-se de trabalhar com a ideia que as coisas podem não sair como o imaginado e os planos precisarão ser revistos. 

Além disso, objetivos definidos ajudam a alocar capital de maneira mais eficiente. Isso porque criamos metas que, para serem alcançadas, exigirão o bom uso desse dinheiro. 

2. Mapeie as despesas atuais do setor

A segunda das dicas para criar um orçamento para RH é mapear todos os custos. Ou seja, para fazer um orçamento de determinado setor, a tarefa mais básica é saber quais os gastos que esse setor possui. 

Para esta etapa, podemos fazer o orçamento de RH no Excel. Utilizando essa ferramenta simples, podemos criar uma planilha personalizada e inserir cada um dos gastos que o RH possui. 

Ainda conseguimos inserir fórmulas matemáticas para calcular os custos automaticamente a medida que um novo número é inserido na planilha.

Para facilitar, podemos criar diferentes categorias de gastos, por exemplo:

  • Gastos com recrutamento e seleção de colaboradores;
  • Encargos trabalhistas;
  • Salários, horas extras, adicionais, e outras remunerações;
  • Benefícios;

Lembrando que a planilha de custos do RH deve ser criada para facilitar o trabalho do time, e não o contrário. Se ela estiver muito complexa, prefira outro modelo mais simples.

3. Planeje os próximos custos, despesas e investimentos

Qual o valor do RH? Quais os custos fixos e variáveis que os projetos exigem? 

A planilha de custos do RH pouco adiantará se não vier acompanhada de um bom planejamento. E é a partir do planejamento que podemos colocar os projetos em prática. 

Se tiver projetos específicos para o RH, elabore-o e siga a risca o seu planejamento. 

Tenha em mente que não estamos falando apenas de programar os próximos gastos e futuras despesas. 

Falamos também sobre reserva de emergência para, caso surja um imprevisto, consiga controlá-lo.

Ademais, planeje os investimentos que serão feitos. Quando o RH é menor e com recursos limitados, precisamos dar prioridade aos projetos, executando um por vez. 

Se esse é o caso do RH da sua empresa ou se pretende poupar tempo para um grande projeto futuro, reveja e planeje cada uma das prioridades. 

4. Acompanhe o planejamento e as ações executadas

O RH é um setor vinculado aos demais. Embora façamos um excelente planejamento, é importante o acompanhamento constante, no sentido de perceber se o projeto está fluindo como deveria. 

O planejamento financeiro para Recursos Humanos também está sujeito a percalços. Assim, acompanhe as ações executadas até mesmo para conferir se estão consoantes ao orçamento documentado. 

Conclusão

Neste artigo, vimos um pouco mais sobre orçamento de RH. 

Na verdade, este é um desafio simples, não muito diferente de outros orçamentos. 

O mais importante, aqui, é compreender que o RH está ligado a muitos setores. E quanto maior a empresa, maior a responsabilidade do RH.

Considere isso ao mapear as despesas e, principalmente, ao elaborar os projetos futuros do RH. 

Se você ficou com alguma dúvida, deixe-a nos comentários para esclarecermos quanto antes!

0 Shares:
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You May Also Like