Onboarding: o que é, a importância e como aplicar, dicas

Onboarding o que é

Hoje em dia, diversos profissionais de empresas dos mais variados segmentos pesquisam na internet o que é onboarding. Afinal, esse conceito está cada vez mais presente no ambiente corporativo e, consequentemente, nos estudos da área de Recursos Humanos.

Pensando nisso, elaboramos um post que funcionará como uma espécie de mini guia sobre o tema. Dessa forma, você saberá o que é esse conceito, qual a relevância e como implementar tal processo aí na sua empresa.

Está curioso(a) para ler sobre o assunto? Então confira o nosso artigo exclusivo sobre o tema abaixo! E não se esqueça de salvar esse conteúdo na sua barra de favoritos. Desse modo, você não perderá nenhuma informação aqui presente! Vamos ao conteúdo e tenha uma excelente leitura!

Saiba agora o que é Onboarding

Primeiramente, é bom salientar qual é o real significado da palavra onboarding. Logo, basicamente, esse é um termo que vem da língua inglesa e significa “embarcamento”. 

Assim, trata-se de procedimentos para quem vai embarcar em aviões ou em navios. No entanto, quando o assunto é a inserção do conceito no ambiente corporativo, significa como uma empresa vai se adaptar e até mesmo em integrar novos colaboradores na organização.

Ou seja, esse conceito diz respeito à forma como uma companhia vai instruir seus novos funcionários em relação às dinâmicas corporativas, ao dia a dia da empresa, à cultura organizacional e até mesmo a rotina de trabalho.

Ademais, vale ressaltar que esse processo não é apenas sobre a recepção de um novo colaborador. Como também se refere diretamente ao treinamento e até mesmo a adaptação desse novo profissional naquela empresa que acaba de fazer a contratação.

Afinal, qual é a importância desse processo nas empresas?

Depois de saber o que é esse processo de adaptação e recepção de um novo funcionário, vamos além. 

Nesse sentido, veja abaixo de maneira detalhada qual é a importância do onboarding em empresas. Bem como, entenda como esse processo é fundamental para garantir os seguintes benefícios. Veja só!

Mais engajamento

De antemão, saiba que um bom processo de recepção e adaptação de novos colaboradores garantem um maior engajamento e motivação desses funcionários ao longo do tempo.

Afinal, as suas emoções e até mesmo expectativas em relação à empresa poderão ser confirmadas. Isso porque desde a recepção na companhia, ele já terá tido acesso aos detalhes, características e rotina da empresa. Em síntese, ele conhecerá bem a companhia a qual pertence.

Redução do turnover

Sob o mesmo ponto de vista, um bom processo de onboarding garante uma grande queda de turnover de uma companhia

Afinal, o colaborador conhece a fundo a empresa antes mesmo de assinar a sua contratação. Nesse sentido, apenas candidatos que tenham uma relação bacana com a cultura organizacional e que estejam de acordo com o fit cultural da empresa serão contratados.

Combate o absenteísmo

Infelizmente, já foi muito comum que depois de algumas semanas ou meses de uma contratação, o funcionário começasse a faltar sem ter bons motivos, a chegar atrasado ou a desaparecer no meio expediente.

Nesse sentido, uma boa recepção desde o início da sua entrada na empresa combate o absenteísmo. Afinal, conforme você leu acima, a sua contratação será totalmente alinhada à missão, visão e valores da empresa.

Veja como aplicar Onboarding aí na sua empresa 

Ao passo que você sabe o que é e qual é a relevância de onboarding, é hora de entender como aplicar esse processo em uma companhia.

Desse modo, aproveite este momento para compartilhar este conteúdo com outros empreendedores, empresários, gestores ou analistas de RH.

Sem mais delongas, veja abaixo os benefícios de uma boa implementação desse processo em uma organização.

Use o storytelling a favor da companhia

Antes de mais nada, é importante contar a história da empresa. Nesse sentido, a técnica de storytelling, ou seja, de narrar uma jornada é super interessante. Logo, você vai expor como é a empresa, como ela surgiu e quem são os seus fundadores.

Ademais, vale pontuar que não indicamos que você conte uma história chata ou que faça uma palestra super longa. Basicamente, o intuito desse momento é narrar uma história fluida e cheia de desafios, que mostra como a empresa conseguiu crescer em determinado número de anos.

Atualmente, indicamos uma apresentação de cerca de 15 minutos. Ah! E não se esqueça de utilizar as tecnologias a seu favor, como apresentação de fotos e até mesmo de vídeos para ilustrar a sua história. 

Descreva a missão e propósito da empresa

Todas as empresas visam lucros e rentabilidade e todo mundo já sabe disso. No entanto, certamente o seu negócio tem uma missão e também um propósito. Nesse sentido, não se esqueça de falar diretamente sobre a missão da companhia para todos aqueles que vão adentrar na sua empresa.

Dessa forma, os valores do empreendimento e a visão precisam ficar claros desde o início para os novos funcionários. Sendo assim, eles já saberão se realmente vão querer fazer parte da empresa ou se a cultura organizacional da companhia vai de encontro aquilo que eles acreditam. 

Fale brevemente sobre as principais normas da organização 

Ainda no processo de onboarding é interessante falar um pouquinho (brevemente) sobre o que é ou não permitido na companhia.

Logo, mesmo que seja de maneira implícita, é bom falar sobre quais são as principais normas da empresa. Afinal, o novo contratado precisa saber coisas básicas, como:

  • Se é ou não permitido lanchar no expediente;
  • Qual é a política da empresa em relação à namoro entre colegas de trabalho;
  • Ademais, se o horário é totalmente rigoroso ou se existe alguma tolerância para atrasos.

Em resumo, deixe tudo isso bem claro. E, se possível, já aproveite e entregue o manual de conduta para esses novos contratados.

Exponha aos novos colaboradores os líderes da empresa 

Algumas pessoas não podem deixar de ser apresentados aos novos colaboradores. Afinal, trata-se de indivíduos estratégicos na sua companhia.

Nesse sentido, sabemos que é praticamente impossível apresentar todo mundo ao novo contratado, principalmente em casos de grandes empresas. No entanto, não se esqueça de apresentá-lo ao superior imediato e aos principais colegas de trabalho que atuarão ao lado dele.

Assim, ele vai entender como será a sua rotina, quais serão as pessoas com as quais ele mais vai conviver e terá uma ideia de como é a pirâmide organizacional da equipe.

Mostre tudo sobre o cargo, responsabilidade e benefícios 

Sob o mesmo ponto de vista, outro aspecto importante na hora de receber um novo colaborador é falar para ele tudo sobre o seu cargo, as suas responsabilidades e também os seus benefícios.

Ou seja, ele precisa saber ao certo quem são os seus superiores, os subordinados, quais são as suas tarefas mais importantes e também os seus ganhos.

Além disso, não deixe de falar sobre o salário e também sobre as datas de pagamento. Isso auxilia não só o colaborador a entender melhor a empresa, como também a você enquanto gestor, a conhecer melhor o que o candidato e entender se ele realmente vai querer ou não fazer parte da companhia.

Apresente a estrutura da empresa para o novo funcionário 

Por último, mas não menos importante, não se esqueça de que a organização será praticamente uma nova casa para este funcionário.

Por isso, mostre a ele as dependências da companhia. Bem como, não se esqueça de expor as áreas de risco, os locais onde ele pode ou não transitar e também qual é o setor onde ele vai realmente exercer as suas funções.

Perguntas comuns sobre Onboarding

Veja abaixo algumas dúvidas super comuns em relação ao processo sobre o qual falamos em nossa matéria de hoje e saia da leitura sem nenhuma indagação pendente. Olha só!

O que é onboarding?

Resumidamente, onboarding significa “embarcando”. Assim sendo, diz respeito ao processo da área de Recursos Humanos que cuida da recepção e integração de um novo colaborador.

O que é o onboarding em uma empresa?

Este processo em uma empresa se dá quando ocorre uma contratação. Assim, é necessário adaptar e integrar um novo funcionário àquela organização.

Quais são os 4C’s do onboarding?

Os 4C’s do processo de onboarding são: conformidade, clarificação, cultura e conexão. Discorreremos sobre cada um deles abaixo. Continue a leitura e confira!

O que faz um analista de onboarding?

Muitos profissionais de RH se tornam especialistas nesse tipo de implementação de processos. Nesse sentido, trata-se de um funcionário que elimina possíveis barreiras e também que melhora as técnicas de recepção de um novo funcionário.

Entenda melhor os 4C’s desse processo

Em uma das perguntas anteriores, você viu que existem 4C’s no processo de onboarding. Dessa forma, veja abaixo o que significa cada um desses Cs e suas características. Continue conosco!

Conformidade

Primeiramente, temos o C de conformidade. Que tem relação direta com:

  • Fatores burocráticos, como entrega de documentos e também assinatura do contrato de trabalho;
  • Bem como, esse C está relacionado aos regulamentos internos, normas de conduta e também às regras que todos precisam seguir na companhia.

Clarificação

Em contrapartida, o segundo C é o da clarificação. Ou seja, ele diz respeito ao esclarecimento do que este novo colaborador vai fazer na companhia.

Logo, esse profissional precisa ter 100% de ciência das suas atividades, responsabilidades e funções a desempenhar na empresa.

Cultura

O outro C é o da cultura. Nesse sentido, está ligado diretamente à cultura organizacional da empresa. 

De maneira direta e resumida, é este C que avalia se o fit cultural de um candidato realmente está alinhado ao que a empresa espera. Bem como, se ele vai conseguir seguir a missão e valores que o seu negócio valoriza.

Conexão

Por fim, o último C desse processo é o da conexão. Sendo assim, é ele que representa o alinhamento entre o processo de onboarding e a contratação desse novo colaborador.

Em síntese, ele representa se tudo aquilo passado durante a recepção e integração do novo colaborador, foi alcançado com sucesso.

Dicas práticas para esse processo ser um verdadeiro sucesso na sua empresa

Agora que você já sabe o que é o processo de “embarcação” de um novo funcionário e entende como implementá-lo, continue a leitura.

Isso porque, abaixo, vamos deixar 3 dicas práticas de como tornar esse processo um verdadeiro sucesso na sua companhia. Acompanhe!

Seja claro desde o início do processo seletivo

Antes de mais nada, é fundamental que a empresa seja clara desde o processo de contratação. Assim, lembra-se da aba “Trabalhe Conosco” ou até mesmo de anúncios de cargos em plataformas, como LinkedIn e sites de emprego? Pois é!

Nesse sentido, indicamos que você seja transparente e que deixe claro tudo sobre a cultura organizacional da empresa desde a criação de vagas nesses meios de comunicação. Desse modo,  quando o candidato aparecer para o processo seletivo ele já vai ter uma boa noção de como é a empresa e quais são as suas principais características.

Evite papelada e use a tecnologia a seu favor

Ademais, outra dica para facilitar o processo de onboarding é evitar muitos papéis e saber lidar com burocracias de forma inteligente. Isso porque a contratação, por si só, sempre exige muitos documentos.

Dessa forma, não se esqueça de transformar alguns desses papéis em formulários do Google ou até mesmo em documentos que possam ser respondidos através do e-mail.

Além disso, outra dica é colocar o Manual de Conduta da empresa de forma totalmente digitalizada. Assim, o candidato pode simplesmente baixar no smartphone e conferir as normas da organização.

Os treinamentos também devem ser modernizados

Por último, também indicamos que os treinamentos e também alguns detalhes possam ser feitos de forma totalmente virtual.

Aliás, já existem várias plataformas que desenvolvem treinamentos e cursos virtuais. Nesse sentido, o seu novo funcionário poderá aprender tudo sobre a empresa diretamente do seu computador ou smartphone. Sem a necessidade de ficar por dias em uma sala de aula estudando sobre a companhia.

Onboarding, Crossboarding e Offboarding: conheça agora esses três termos

Ao passo que você sabe que onboarding é o processo de integração de novos funcionários em um novo ambiente de trabalho é hora de conhecer outros dois termos super comuns no universo de RH.

Nesse sentido, temos o crossboarding, que é um termo que chegou há poucos anos no Brasil. Segundo pesquisas, este conceito diz respeito ao treinamento de um colaborador que já existe na sua empresa, mas que vai assumir um novo cargo dentro da companhia.

Dessa forma, trata-se de uma avaliação deste candidato ao novo cargo e também de sua adaptação ao novo posicionamento na empresa.

Assim, tão importante quanto o onboarding, o crossboarding também exige muita atenção do setor de RH e, claro, de todos os envolvidos no processo de promoção de um colaborador.

Offboarding: o que é e por que é tão importante

Em contrapartida, temos o offboarding, que é o conceito que diz respeito a finalização da jornada de um colaborador na sua empresa.

Basicamente, se trata daquele momento em que um funcionário é desligado de uma empresa. Mas afinal, porque isso é tão importante, já que ele está indo embora?

De maneira direta e resumida, estruturar o desligamento de um colaborador da melhor forma garante que ele sairá da sua empresa se sentindo seguro e até mesmo grato pelo tempo que passou aí. 

Além disso, uma relação positiva entre ex-empregado e empregador garante que depois desse processo não haverá desgastes e até mesmo conflitos. Sob o mesmo ponto de vista, a padronização de processos de desligamentos de uma companhia deixa o clima organizacional mais ameno e, claro, ajuda até mesmo àqueles que estão na empresa a entender que caso se desliguem da companhia poderão manter uma relação respeitosa e até mesmo amistosa em relação a essa organização.

Outro ponto importante no momento do desligamento, é ficar atento ao feedback de quem deixa a companhia. Afinal, o colaborador está deixando a sua empresa! Logo, não se esqueça de buscar entender o motivo do desligamento e avalie se algo de melhor poderia ter sido feito para evitar a saída de um talento da equipe. 

Erros mais comuns no processo de onboarding e suas graves consequências

Depois de conhecer melhor este processo, seus benefícios e sua implementação, vamos ver o lado oposto da moeda. Nesse sentido, confira abaixo os erros mais comuns que organizações cometem na hora de fazer uma boa admissão e integração de colaboradores. Olha só!

Errar a mão em relação ao tempo de contratação

De antemão, saiba que algumas empresas tem um método de contratação muito rápido ou muito lento. Sendo assim, ou correm para pular as etapas essenciais de uma contratação ou até mesmo demoram muito tempo para avaliar os candidatos.

Em ambos os casos, existe um problema sério. Afinal, uma contratação muito rápida pode fazer com que você não consiga avaliar com clareza se aquele candidato realmente será um bom colaborador.

Em contrapartida, se existe uma demora longa na admissão, surge uma grande pressão. Pois o candidato se sente bastante ansioso para ter logo uma resposta.

Não há uma análise cuidadosa do fit cultural do candidato

Outro erro super comum no processo de onboarding é não destacar com clareza a cultura da empresa para o candidato.

Nesse sentido, este tipo de erro leva a contratação de uma pessoa, muitas vezes super competente, entretanto, que não tem nada a ver com a cultura organizacional da empresa.

O resultado? Um colaborador desmotivado, sem engajamento ou até mesmo uma demissão prévia antes do período esperado.

Não ser claro na hora de criar um anúncio de emprego

Elaborar uma descrição de trabalho incompleta é um dos maiores erros de empresas na hora de procurar novos talentos.

Dessa forma, recomendamos que haja uma descrição de todas as qualificações, habilidades e até mesmo de experiências que a sua empresa necessita.

Basicamente, é indispensável que haja transparência em relação às necessidades da organização. Desse modo, só assim será possível ter uma base bacana de candidatos que poderão ser bons colaboradores aí no seu negócio.

Não envolver membros chave da equipe no onboarding

Infelizmente, alguns funcionários de RH apenas apresentam o novo colaborador à equipe que ele vai trabalhar e se esquece de deixar claro ao seu superior direto ou até mesmo aos seus supervisores aquele novo colaborador.

Isso também pode fazer com que o RH ou os recrutadores trabalhem de forma isolada, sem ter um alinhamento com a equipe que vai, efetivamente, lidar com o novo funcionário no dia a dia. Como resultado, há contratações cada vez mais demoradas, caóticas e até mesmo há um aumento na taxa de turnover.

Fazer um processo de admissão super burocrático e chato

Muitas vezes um candidato a uma vaga tem o grande sonho de atuar naquela empresa e já leu bastante sobre a companhia. Ou seja, ele realmente deseja fazer parte daquela organização.

No entanto, se houver uma integração negativa com o candidato no processo de admissão, isso pode se tornar um verdadeiro filme de terror. Desse modo, ao invés de reforçar a imagem positiva da empresa, o candidato se sente tão cansado naquele processo, que acaba optando por uma outra companhia, em que a admissão e a integração são feitas de forma mais clara e rápida.

Use a tecnologia a favor da sua empresa

Você sabia que a revolução digital também já está presente no setor de Recursos Humanos? Nesse sentido, existem alguns sistemas e soluções tecnológicas que podem te ajudar na hora de:

  • Otimizar a rotina de contratação de novos colaboradores;
  • Bem como, ter uma gestão mais eficiente de documentos;
  • Além disso, esse tipo de sistema beneficia processos de onboarding, já que reduzem custos na hora de contratar funcionários. Dessa forma, os processos de RH ficam muito mais completos simples e, claro, com bastante praticidade.

Conclusão

Em nosso artigo de hoje você conheceu o que é onboarding e descobriu a importância desse processo. Bem como, ainda aprendeu mais sobre a sua implementação.

Você gostou também das nossas dicas sobre o assunto? Se a resposta é sim não se esqueça de ativar as notificações do nosso site. Além disso, temos ainda uma outra novidade: solicite agora mesmo a demonstração da nossa plataforma de recrutamento e seleção. Fale conosco e saiba mais sobre esta inovação!

0 Shares:
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You May Also Like