O que é admissão? Saiba como realizar todo processo!

Admissão

A admissão de funcionários, embora não seja uma das preferências das empresas, é imprescindível.

Recentemente, a Wynhurst Group, consultoria americana, apresentou uma pesquisa mostrando que 22% da rotatividade nas organizações acontece nos primeiros 45 dias de trabalho.

Da mesma forma, a empresa Zety mostrou em outra pesquisa que, geralmente, o tempo médio entre a primeira entrevista e a contratação do candidato é de 38 dias.

Na prática, isso significa que uma parcela significa das empresas gastam mais de 1 mês para contratar um colaborador para, no final, este não ficar na empresa.

Com base nessa informação, vale muito a pena investir em um bom processo de admissão, de tal forma que nem a empresa, nem os colaboradores saiam perdendo. 

Sendo assim, nos acompanhe neste texto e descubra como otimizar a admissão de funcionários.

O que é admissão?

Processo de admissão é aquele que envolve a contratação de um novo colaborador na empresa

Ele é muito corriqueiro num RH e, em virtude disso, precisamos entender o que ele é e como funciona. 

Primeiramente, é através da admissão que formalizamos, em termos legais, a chegada de um novo membro à equipe. Além de englobar aspectos legais, como uma série de documentos, também é permeado por procedimentos burocráticos que permitirão ao funcionário prestar o serviço. 

Diferente do que pareça, a admissão não é um processo aleatório, sem regras. 

Toda a equipe, via de regra, o RH, é mobilizada para fazer contratações. Isso porque não se trata apenas de selecionar pessoas qualificadas, mas, sim, de contratar alguém com fit cultural.

Nesse sentido, a admissão vai muito além de dizer a alguém “você está contratado”. 

Em resumo, ela vai desde o processo de anunciar a vaga nos canais corretos, realizar entrevistas com diversos candidatos, avaliar os perfis, selecioná-los e, por último, cuidar da documentação. 

Importância do processo de admissão

Além de entender o que é admissão de empregados, precisamos compreender a importância desse processo para uma empresa. 

Antes de tudo, existem procedimentos comuns numa empresa que acabamos nos esquecendo.

E a admissão é um deles! 

O processo de admissão viabiliza a chegada de novos colaboradores que prestarão serviços na empresa.

Quando você contrata um profissional qualificado, proativo e eficiente, muito provavelmente ele trará bons resultados à companhia. Daí advém a importância de fazer uma boa admissão de funcionários. 

Basicamente, se a empresa entende como é feito admissão, contratando bons funcionários, a produtividade de toda a equipe aumentará, trazendo maior desempenho e lucro ao negócio. 

Por outro lado, quando o RH não entende a importância desse processo e/ou não consegue executar um bom processo de admissão, tende a contratar funcionários ruins.

Justamente por isso que salientamos no tópico anterior, a respeito do processo de admissão não se restringir a contratação. As etapas que antecedem uma contratação são igualmente importantes e, ao final, decidirão sobre o bom desempenho geral da empresa. 

Principais tipos de contrato de trabalho

Existem diversas formas de formalizar o contrato de trabalho, sejam elas: 

  • Menor aprendiz: voltado, principalmente, para jovens que tenham entre 14 e 18 anos. O horário de trabalho estabelecido não pode prejudicar os estudos do menor aprendiz. O contrato possui duração máxima de 2 anos e o aprendiz precisa comprovar a frequência na escola, sob risco de rescisão do contrato;
  • Contrato de estagiário: estagiários são regidos pela Lei do Estágio. O objetivo de um estágio é permitir a formação, qualificação e aquisição de experiência do estagiário. Apesar de não ter uma relação empregatícia jurídica, o estagiário e a empresa contratante firmam um Termo de Compromisso;
  • Trabalhador autônomo: quem trabalha de forma autônoma (como PJ – pessoa jurídica), não tem vínculo empregatício. Por isso, falamos em um contrato de prestação de serviços;
  • Contrato de experiência: pode chegar a 90 dias e funciona como um tipo de teste para o colaborador. A intenção é permitir que a empresa verifique se realmente quer aquele funcionário, antes de firmar vínculo empregatício sólido;
  • Contrato por tempo determinado: esse contrato estabelece um prazo de validade para o vínculo empregatício. Costuma ter prazo de 2 anos, existindo a possibilidade de ser prorrogado por mais 2; 
  • Contrato por tempo indeterminado: o caso mais comum de contratações. No Brasil, os contratos de trabalho não devem ter um prazo para finalizar, haja vista que o próprio vínculo de emprego não deve ter prazo para extinguir. 

Como é feito o processo de admissão?

1. Publicação da vaga e definição de exigências do cargo

Dentre as etapas do processo de admissão, o processo começa quando a vaga é publicada. 

É muito recomendado que as empresas utilizem múltiplos canais para divulgar as vagas. Quanto mais canais, mais pessoas qualificadas saberão da vaga oferecida e poderão se candidatas. 

Entretanto, muitos canais não significam todos os canais. Você pode, sim, divulgar em mais de um canal, contanto que ele atinja seu público-alvo. 

Assim que definir o canal, estabeleça quais serão as exigências e funções do cargo. É necessário delimitar, cuidadosamente, todo o escopo da vaga. Isso facilitará a própria seleção dos candidatos. 

Por isso, defina quais habilidades e competências o funcionário precisará, bem como o perfil desejado.

2. Demonstrar os benefícios da empresa

O vínculo empregatício é uma relação jurídica de benefício para ambos os lados, contratante e contratado. 

Essa premissa é válida desde o processo de admissão. 

Assim como o candidato quer apresentar seus melhores diferenciais, obtendo a contratação, a empresa também deve anunciar seus benefícios. 

Candidatos qualificados querem empresas que ofereçam as melhores oportunidades. Em virtude disso, vale a pena anunciar benefícios como, por exemplo:

  • Vale-alimentação;
  • Plano de saúde;
  • Plano odontológico;
  • Auxílio-creche. 

3. Acompanhar o entrevistado durante todo o processo de admissão

Estabelecer uma boa comunicação desde o começo é fundamental. E isso começa esclarecendo todas as dúvidas que o candidato tenha no decorrer do processo de admissão. 

Dessa forma, a equipe responsável pelo recrutamento e seleção dos candidatos deve alinhar essa comunicação.

O candidato tem direito de ser informado durante a admissão, recebendo informações seja por telefone ou e-mail. 

Quando falamos em informar, estamos falando em permitir que o indivíduo tenha ciência de questões fundamentais relacionadas à vaga, ou seja, etapas do processo seletivo, horário da entrevista, local da entrevista, exame admissional, entre outras questões.

4. Passar todos os informes e elaborar um contrato

Concluídas as etapas de seleção, a empresa selecionará um candidato para preencher a vaga.

Após feita a escolha, o RH deve disponibilizar o máximo de informações sobre a admissão ao candidato. 

Alguns exemplos que podemos citar são:

  • Condições da contratação;
  • Data da admissão;
  • Data para iniciar a prestação de serviços;
  • Prazo para que os documentos exigidos sejam apresentados;
  • Lista de documentos.

É importante avisar ao candidato que, caso não cumpra as condições, estará sujeito a perca da vaga. 

O último passo, com os documentos do candidato em mãos, é elaborar o contrato de serviço

Nele, serão apresentadas e detalhadas todas as obrigações, tanto da empresa quanto do colaborador.

Conclusão

Neste artigo, conferimos o guia completo sobre a admissão de um funcionário numa empresa.

Vale ressaltar que o processo de admissão começa com a publicação da vaga e precisa ser feita com cautela, atendendo a critérios objetivos. 

Ademais, um bom processo admissional assegura que a empresa encontre profissionais qualificados para, somente assim, trazer bons resultados ao time e, principalmente, ao negócio.

E se você ficou com alguma dúvida sobre o processo de admissão, deixe-a nos comentários!

0 Shares:
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You May Also Like