Cultura organizacional: o que é, a importância, dicas e como aplicar

cultura organizacional

Atualmente, é muito comum que diversas empresas e funcionários de RH procurem conhecer mais a fundo o que é cultura organizacional. Isso porque pessoas têm sido demitidas cada vez com mais frequência das empresas.

Sob o mesmo ponto de vista, muitas companhias relatam dificuldades em reter talentos ou até mesmo altíssimos índices de turnover. Nesse sentido, apenas oferecer um bom horário de trabalho ou até mesmo uma modalidade híbrida, não é o suficiente. 

Além disso, há empresas que afirmam que um bom plano de benefícios e até mesmo um ótimo salário não consegue mais atrair bons trabalhadores como antes. Mas, afinal, o que está acontecendo no atual mercado de trabalho?

De antemão, pode-se afirmar que muitos candidatos a vagas não olham mais apenas o quanto vão ganhar no fim do mês. Mas também ficam de olho na cultura de uma empresa e pensam se eles se identificam com a missão, valores e propósitos daquela companhia.

Desse modo, elaboramos um artigo completo sobre cultura de uma corporação e suas principais características. Bem como, no artigo de hoje você verá a importância disso, dicas de cultura de uma organização e como é possível aplicá-la na sua empresa.

Sem mais delongas, vamos a nossa matéria exclusiva de hoje. Continue a leitura, aproveite e confira!

Entenda agora que é cultura organizacional

Antes de mais nada, iremos começar o nosso artigo definindo o que é cultura organizacional. Logo, de maneira direta e resumida esse conceito trata-se de um conjunto de componentes que influenciam diretamente todo o clima no dia a dia de uma empresa.

Resumidamente, trata-se das crenças, de valores e até mesmo das normas e regras empresariais estipulados pela companhia. Nesse sentido, podemos inferir que essa cultura empresarial é imprescindível para que a empresa e seus colaboradores tenham pensamentos e condutas alinhadas ao que se espera da companhia.

Sob o mesmo ponto de vista, essa cultura também é fundamental para guiar os passos, tanto dos funcionários, como também do crescimento de uma empresa. Assim, a cultura empresarial e corporativa (como também é conhecido por aí esse conceito) envolve:

  • Comportamentos;
  • Políticas;
  • Práticas que são reflexos da cultura corporativa.

Nesse sentido, o Culture Code, ou seja, as normas criadas para moldar a cultura organizacional precisa ser assimilado e seguido por todos os colaboradores.

Aliás, vale pontuar neste momento do nosso texto que um dos maiores desafios quando o assunto é cultura corporativa, é justamente tirar o Culture Code do papel (os comportamentos e normas culturais da companhia) para colocar todos esses valores e atitudes na prática. Ou seja, no dia a dia e nas ações dos colaboradores.

Por que uma cultura organizacional é importante?

Depois de entender o que é a cultura empresarial, saiba que ela se trata de uma espécie de bússola para os caminhos que funcionários de uma empresa devem seguir rumo ao sucesso.

Nesse sentido, podemos afirmar que a importância de uma cultura corporativa é valiosa. Afinal, ela é importante pois:

  • Essa cultura é o reflexo direto da moral e também dos princípios éticos de uma empresa;
  • Ademais, a presença de uma boa e forte cultura corporativa garante que uma empresa tenha uma competição saudável entre os seus colaboradores;
  • Além disso, todos os funcionários estarão visando alcançar as demandas e necessidades da companhia;
  • Sob o mesmo ponto de vista, a cultura empresarial é super importante para alinhar a cultura ética e a moral dos funcionários em relação às expectativas da empresa. Logo, o colaborador irá ter um norte sobre como deve agir dentro da companhia e quais são os valores e normas primordiais para garantir a sua vaga na empresa. E até mesmo boas avaliações de desempenho;
  • Por último, mas não menos importante, uma boa estrutura e clima empresarial garantem um ambiente corporativo super saudável. No qual existe espaço para o desenvolvimento pessoal e profissional, maior produtividade e até mesmo a felicidade dentro da corporação.

Afinal, existe diferença entre cultura organizacional e clima organizacional?

Sempre que surge o tema de cultura de uma organização, existe uma dúvida super comum em relação ao assunto. Afinal, será que a cultura organizacional e o clima organizacional é a mesma coisa?

Primeiramente, saiba que a cultura empresarial tem relação direta aos valores, ao propósito e, claro, às ações que direcionam uma companhia. No entanto, o clima organizacional é outra coisa.

Logo, esse se refere a percepção que os funcionários de uma empresa tem em relação a:

  • O que pensam da estrutura física da companhia e da conduta dos seus colegas;
  • Bem como, em relação ao que os funcionários acham de seus aos benefícios e remuneração que recebem pelo seu trabalho;
  • Por último, o clima organizacional também se dá pela percepção da qualidade do ambiente de trabalho em que o colaborador está inserido.

Entenda como se dá a cultura organizacional companhia

Ao passo que você sabe o que é cultura corporativa, talvez esteja pensando que na sua empresa essa cultura não está muito estabelecida. Ou até mesmo se deu conta que ela sequer existe.

Assim, entenda que como mudar isso se dá em uma empresa. Olha só! 

Como descrever isso?

De antemão, saiba que é importante descrever a cultura corporativa da sua empresa. Para isso, é necessário ter um manual de conduta e também a definição clara de missão, valores e propósito do seu negócio.

Primeiramente, esses itens precisam ser muito claros para os líderes e gestores do negócio. Só assim eles poderão transmitir tais conhecimentos aos seus subordinados.

Sob o mesmo ponto de vista, esse conjunto de objetivos e de comportamentos precisam ser compartilhados com todos os funcionários da companhia. Só assim será possível alcançar os objetivos que uma boa cultura empresarial visa.

Como formar a cultura da empresa de forma coerente?

Depois de descrever isso e conseguir ver com clareza como a cultura corporativa do seu negócio é organizada, é necessário formar essa cultura de maneira coerente e assertiva. 

E para isso, existe um caminho a se seguir. Nesse sentido, o ideal é levantar alguns questionamentos em relação à cultura do seu negócio. Dentre eles, podemos deixar alguns exemplos a ser pensar, tais como:

  • Nossa companhia valoriza mais o trabalho individual ou em equipe?
  • Além disso, o objetivo central da nossa empresa é uma causa ou o foco do nosso negócio é a obtenção de lucros?
  • Ademais, a nossa gestão delega demandas com facilidade ou é uma gestão mais centralizada?
  • Esse o seu negócio tem uma gestão horizontal em vertical?

Enfim, essas são as principais indagações na hora de construir uma cultura empresarial sólida, consistente e robusta.

Desse modo, lembre-se que formar a cultura corporativa de um negócio deve atender as expectativas e anseios de todos aqueles que se envolvem na companhia como clientes, funcionários, líderes e gestores.

Por que é importante ressaltar a cultura de uma companhia para os candidatos a uma vaga?

Agora que você já sabe como descrever a cultura corporativa da sua empresa, vamos além. Assim, é uma hora de falar um pouquinho sobre um ponto relativamente polêmico, que é como inserir essa cultura desde o processo de seleção e recrutamento de talentos.

Atualmente, conforme comentamos na introdução deste artigo, a cultura organizacional é cada vez mais pesquisada tanto pelos profissionais de RH, como também por candidatos que querem entrar em uma companhia. 

Afinal, ao saber qual é a cultura empresarial de uma organização, o novo colaborador saberá exatamente o que o aguarda no dia a dia da companhia. Sob o mesmo ponto de vista, haverá uma identificação real entre o profissional e a empresa que o contratou, resultando em uma parceria de sucesso a curto, médio e longo prazo.

Portanto, utilizar a cultura desde o processo de seleção vai garantir contratações assertivas, menor taxa de turnover e também um profissional com fit cultural de acordo com a organização.

Cultura organizacional no recrutamento. Dicas de perguntas para esse momento!

Para saber quais perguntas que têm relação direta com a cultura corporativa no recrutamento, veja só alguns exemplos abaixo!

Quando você onde você é mais produtivo? Em um ambiente agitado ou calmo?

Essa pergunta auxilia na elucidação da personalidade do candidato(a). 

Em um prazo apertado para entregar um serviço, você prefere atrasar a entrega e melhorar a qualidade ou entregar na data correta mesmo sabendo que não deu 100% naquela demanda?

Já essa indagação é essencial para entender qual é a régua de medição de um bom trabalho para aquele indivíduo.

Quando você erra, como lida com a situação?

Já aqui, é possível observar como o(a) candidato(a) lida com a frustração e até mesmo com as suas próprias falhas.

Surgiu um desafio de última hora no seu setor. Como você lida com isso ?

Logo, será possível observar se ele lida de forma calma diante de um desafio inesperado ou se fica bastante ansioso e nervoso. 

Em resumo, é muito importante fazer perguntas em que você consiga identificar o perfil profissional, as competências e também a performance de um candidato.

Só assim você vai descobrir mais sobre a essência daquele candidato. Bem como, também verá como é a sua reação diante de situações reais da companhia.

Os tipos de cultura organizacional e suas características 

Depois de conhecer bastante sobre cultura organizacional de empresas, saiba que não existe apenas um tipo de cultura.

Nesse sentido, identifica-se no ambiente corporativo 4 tipos de culturas empresariais. Dessa forma, cada uma delas tem suas especificidades e também características únicas. 

Portanto, veja abaixo os 4 tipos de cultura corporativas e conheça melhor cada uma delas. Continue conosco!

Cultura das pessoas

Primeiramente, iremos falar da cultura de pessoas; que se trata de uma cultura totalmente centrada nos colaboradores e na sua valorização.

Basicamente, este tipo de cultura visa o desenvolvimento e crescimento dos funcionários dentro e fora da companhia. Nesse sentido, as suas opiniões, posicionamentos e visões são respeitadas e, claro, escutadas pela empresa.

Ademais, podemos afirmar que a cultura de pessoas deseja reter e atrair talentos de acordo com o fit cultural da companhia. Normalmente, empresas que possuem tal tipo de cultura têm como características centrais:

  • Propostas de valor para o colaborador em que a qualidade de vida no trabalho é primordial;
  • Boas políticas de incentivo e também remuneração bastante interessante (em relação aos mesmos cargos em outras empresas).

Cultura do poder

Outro tipo de cultura corporativa é a cultura do poder. Diferentemente do nosso primeiro exemplo, esse tipo de cultura é bastante voltada na geração e obtenção de bons resultados.

Ou seja, os funcionários têm estímulos para serem competitivos e geradores de metas e resultados. Atualmente, na cultura do poder, as decisões são sempre tomadas por uma ou duas lideranças da empresa.

Sob o mesmo ponto de vista, trata-se de uma cultura em que há grande clareza da hierarquia. Basicamente, é uma cultura que visa a gestão vertical e também com outras características, tais como:

  • Normalmente, neste tipo de cultura o dono ou líder acumula algumas funções e tem um papel muito forte;
  • Bem como, ele é claramente o chefe e aquele que toma todas as decisões da empresa;
  • Desse modo, podemos afirmar que isso ocorre muito em empresas de pequeno e médio porte, que ainda estão em expansão.

Cultura de tarefas

Já a cultura de tarefas é uma cultura em que cada colaborador possui suas tarefas bem detalhadas e específicas. Logo, a empresa estimula o colaborador a dar sempre o seu melhor e tirar o máximo do seu potencial. Com o intuito de garantir o cumprimento de suas atividades de forma altamente eficaz e com um desempenho perfeito. 

Diferentemente do primeiro item e um pouco diferente do segundo exemplo, nesse ambiente o clima organizacional é de menos liberdade de expressão e há bastante centralização das tarefas.

Ou seja, cada um faz o seu trabalho e não tem tempo (e nem mesmo incentivo) para expor seus posicionamentos, valores, crenças e também cultura.

Cultura de papéis 

Já a cultura de papéis trata-se de uma cultura em que a estrutura hierárquica é super bem definida. Ou seja, não existe nenhuma flexibilidade das demandas. Logo, cada colaborador deve realizar aquilo que já foi determinado previamente.

Esse modelo tem bastante regras e também impede muito o posicionamento dos funcionários. Assim como nos dois últimos exemplos que citamos no artigo, basicamente, um dos lados negativos deste tipo de cultura é que a empresa tende a não crescer muito.

Uma vez em que não há espaço para inovações, aquisição de tendências e nem mesmo para mudanças.

A nível de curiosidade, os 4 tipos de cultura corporativa foram criados pelo autor e filósofo Charles Handy. Ele criou essa divisão com o intuito de deixar mais claro para profissionais e líderes quais são os tipos de cultura empresarial que a companhia em que trabalha têm.

Nesse sentido, conseguir entender onde a sua empresa está inserida é fundamental para que haja adequação na hora de contratar novos talentos. E até mesmo para mudar o perfil de cultura do seu negócio, se você nota que ele não está de acordo com o que a sua empresa deseja.

Sua empresa já tem cultura? Veja como conservá-la agora!

Se você identificou a cultura corporativa da sua empresa e curtiu como ela está sendo desenvolvida, o ideal é manter isso, não é mesmo?

Nesse sentido, saiba que promover e conservar a cultura organizacional do seu negócio é um grande desafio e um projeto que precisa ser permanentemente avaliado. 

Dessa forma, entenda que existem algumas práticas que podem ajudar a manter os objetivos da cultura no seu negócio. Veja só!

  • É primordial sempre refletir sobre os objetivos e direcionamentos que a empresa possui. Afinal, caso a cultura não esteja mais de acordo com os objetivos, ela precisa ser mudada ou até mesmo melhorada;
  • Sob mesmo ponto de vista, é necessário que a cultura tenha a sua aplicação contínua e que os líderes e todos os colaboradores da empresa vivam essa cultura empresarial no dia a dia;
  • Bem como, é imprescindível ter uma boa política de feedback e retorno para que os funcionários saibam se estão de acordo ou indo contra a cultura da empresa;
  • Além disso, ações como atividades corporativas e dinâmicas ajudam a ver o colaborador em outros momentos. E entender se eles realmente estão de acordo com aquela cultura (e vale para reforçar os valores da sua empresa);
  • Por fim, é fundamental ficar de olho se os funcionários estão realmente alinhados com a cultura empresarial do seu negócio. Afinal, muitas vezes com o passar do tempo os colaboradores se perdem e não estão mais de acordo com o que a sua empresa espera.

Melhore a cultura organizacional da companhia com essas dicas

Para melhorar a cultura organizacional da sua empresa ,não existe um passe de mágica. Nesse sentido, é necessário ficar de olho nas dicas que demos acima e também seguir algumas outras sugestões. Olha só!

  • Antes de mais nada, é imprescindível escrever e saber com clareza qual o tipo de cultura corporativa do seu negócio. Assim, você conseguirá contratar novos talentos que já estão de acordo com o fit cultural da sua companhia;
  • Ademais, os colaboradores que já estão dentro do seu negócio precisam sempre ser avaliados para saber se eles ainda estão de acordo com a estruturação da sua organização e com a cultura da empresa ou se já não têm mais tanta relação mais com o negócio;
  • Além disso, é importante que gestores e líderes sejam bastante eficientes, quando o assunto é a cultura organizacional. Ou seja, eles precisam ser uma espécie de espelho da missão, visão e valores do negócio. Caso contrário, podem colocar tudo a perder. Afinal, os seus liderados vão agir como os líderes e poderão fazer a sua empresa se perder no meio desse processo.

Cultura tóxica e ruim. O que é e como combatê-la?

Síndrome de Burnout, excesso de trabalho, depressão e crises de ansiedade. Todos esses sintomas tratam-se de problemas que colaboradores têm dentro de uma empresa com uma cultura tóxica e até fraca.

Nesse sentido, existem alguns tipos de culturas que não são nada positivas e que podem, inclusive, colocar o seu negócio a perder. Veja só alguns exemplos de culturas corporativas fracas que a sua empresa não deve seguir de maneira nenhuma. São elas:

A cultura de clube 

Esse tipo de cultura é, basicamente, como se existisse um clubinho dentro da empresa. Desse modo, é comum em micro ou pequenos negócios em que há muita bajulação e também uma teia de influência. Em que apenas quem mima o chefe consegue obter algum benefício.

Outra cultura horrível: a cultura da ausência

Nesse tipo de cultura há alto índice de faltas e muitos atrasos. Logo, o colaborador pode faltar várias vezes e nada acontece. Nesse sentido, aqui há uma liderança que não se importa com ninguém e que não liga com falta de comprometimento.

Cultura formalista

Ademais, também existe a cultura formalista em que o excesso de burocracia dificulta os processos da companhia.

Aqui, qualquer decisão tem um tempo muito longo e cansativo para ser tomada. Ou seja, este tipo de cultura torna a empresa maçante e a rotina corporativa é muito ruim.

Cultura reacionária

já a cultura reacionária é aquela em que não existe nenhum desejo de crescer ou de mudar. Ou seja, os valores e crenças da companhia são super enraizadas.

Logo, qualquer mínimo sinal de mudança é totalmente ignorado.

Outra cultura ruim: a zona de conforto

Por fim, existe a cultura da zona de conforto. Esse tipo é a cultura em que todos os funcionários, líderes e até mesmo o(a) dono(a) da empresa estão acomodados e que ninguém visa nenhum tipo de crescimento.

Em síntese, para combater os tipos de cultura fracas e tóxicas é necessário identificar se alguma delas já existe na empresa e também escolher um novo tipo de cultura benéfica para a sua companhia.

Conclusão

Em nosso post de hoje você viu o que é a cultura organizacional, seus tipos, importância e como implementar isso no seu negócio! Aproveite e não deixe de ler nosso outro post sobre fit cultural e entenda ainda mais sobre o assunto.

Ademais, saiba que temos uma novidade: solicite agora mesmo a demonstração da nossa plataforma de recrutamento e seleção. Fale conosco e saiba mais sobre esta inovação!

0 Shares:
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You May Also Like