O que é Absenteísmo no Trabalho: tipos e como diminuir e calcular

absenteísmo no trabalho

Confira neste artigo que preparamos para você, explicando o que é absenteísmo no trabalho, quais são os tipos e como você pode evitar os impactos negativos nos resultados da empresa.

Geralmente, o absenteísmo no trabalho pode estar relacionado com algum problema pessoal, portanto, merece atenção.

Nós fomos a fundo ao assunto e separamos este guia para que você possa controlar o absenteísmo antes que isso se torne um problema frequente na sua empresa. 

Boa leitura!

O que é Absenteísmo no Trabalho? 

Resumidamente, podemos dizer que absenteísmo, ou absentismo, tem a ver com o volume excessivo de faltas ou atrasos no trabalho. 

É natural, contudo, que haja ausência de colabradores nas empresas, porém, não é comum que isso aconteça de forma recorrente, pois causa prejuízos na rotina e nos resultados da instituição.

Basicamente, índice de absenteísmo no trabalho alto pode sinalizar a necessidade de algumas mudanças no ambiente organizacional. 

Dessa forma, é preciso estar sempre acompanhando o medidor.

As Principais Causas do Absenteísmo

As causas do absenteísmo no trabalho podem estar ligadas a vários motivos. Entre as principais, temos:

  • Confusão a respeito das responsabilidades de líder
  • Desmotivação do trabalhador
  • Bullying
  • Problemas de saúde
  • Cultura e valores da empresa
  • Imprevistos
  • Problemas pessoais dos trabalhadores
  • Segurança
  • Sobrecarga de trabalho
  • Más condições de trabalho
  • Problemas com o clima organizacional
  • Problemas financeiros

Como pode perceber, são muitas as causas do absentismo no trabalho que podem estar ligadas à fatores que surgem na vida pessoal do funcionário, ou na vida profissional, dentro da empresa.

Quais Impactos do Absenteísmo nas Empresas?

Os principais impactos do absenteísmo na empresa são 

  • Problemas no trabalho e com a equipe
  • Problemas de saúde
  • Redução no engajamento
  • Estresse dos trabalhadores
  • Aumento do índice de turnover

E por falar em turnover, vale lembrar que o absenteísmo e turnover são indicadores de questões diferentes.

No entanto, estão diretamente relacionados, já que o absenteísmo no trabalho mede a ausência dos funcionários, enquanto o turnover indica os desligamentos da empresa. 

Grosso modo, podemos afirmar que é bastante comum que um profissional que sofra de absenteísmo peça demissão.

Quais os Tipos de Absenteísmo?

Existem 3 categorias de absenteísmo  que podem levar os funcionários a faltarem ou chegarem atrasados com frequência:

1. Absenteísmo justificado

O absenteísmo justificado, como próprio nome sugere, ocorre quando o funcionário justifica o motivo da sua falta. 

O profissional deve avisar com antecedência a empresa o motivo de sua ausência, para que o setor possa se preparar.

Normalmente, essa categoria se enquadra em casos de licenças ou consultas médicas, por exemplo.

2. Absenteísmo injustificado

O contrário do que citamos anteriormente, o absenteísmo injustificado no Rh significa que o colaborador não informou ou justificou a sua ausência. 

Pode acontecer por imprevistos ou mesmo insatisfação com o local de trabalho, entre outros.

3. Presenteísmo

O Rh entende que presenteísmo, ocorre quando a presença do colaborador é parcial. 

Em outras palavras, o funcionário está presente, mas seu desempenho é menor do que o esperado, por conta de fatores externos como problemas pessoais ou de saúde.

Esse tipo de absenteísmo no trabalho é mais difícil de ser identificado se não for comunicado pelo profissional. 

Uma maneira de avaliar esse impacto?

Observe a produtividade dele e compare com os dias em que o funcionário apresenta um desempenho baixo.

Em casos assim, o ideal é que o RH ou o supervisor converse com o colaborador para entender os motivos do absenteísmo.

Assim, juntos eles podem buscar alternativas para melhorar a produtividade e sua motivação. 

Como calcular o absenteísmo?

Para saber como calcular a taxa de absenteísmo, é importante entender de antemão, que qualquer ausência do colaborador deve entrar neste cálculo, inclusive as faltas justificadas.

Mas vale ressaltar que as férias não são consideradas como absenteísmo, pois é um direito do trabalhador.

Para o cálculo do absenteísmo considere:

  • A quantidade de horas que cada colaborador deveria trabalhar;
  • Levante o tempo de ausências durante o período;
  • Faça o cálculo das horas que deixaram de ser cumpridas;
  • Some todos os resultados e então siga para o cálculo abaixo.

O cálculo:

Absenteísmo (%) = Número de dias ou horas de ausência / período de horas úteis da empresa x 100

Sendo o número de dias ou horas de ausência é a quantidade de tempo que os colaboradores faltaram ou se ausentaram, e o período de horas úteis nos dias em que a empresa funcionou, podendo ser definido por semanas, meses ou ano.

Lembre-se que o índice de absenteísmo geralmente aceitável fica em torno de 4%.

Qual a taxa de absenteísmo aceitável?

Basicamente, estima-se que no setor de serviços, a taxa média de faltas é de 5%, mas no setor varejista, o índice pode variar entre 7% a 10%.

De modo geral, não há uma definição da taxa de absenteísmo ideal, no entanto o mercado aceita um índice de 4%. 

É claro que os números podem variar de acordo com os fatores pessoais, segmento da empresa e volume de funcionários, por exemplo.

Como reduzir o absenteísmo em sua empresa?

Quem trabalha com gestão de pessoas, sabe que é importante ajudar a controlar o absenteísmo na empresa. 

Este alerta ocorre a partir do cálculo, sendo necessário implementar ações para reduzir os motivos que levam a ausência dos funcionários.

Para evitar o absenteísmo no local de trabalho, você pode implementar, por exemplo, uma pesquisa organizacional.

Ela tem como objetivo fazer um levantamento sobre a ótica dos funcionários sobre a empresa.

A partir destas informações, o RH pode identificar os motivos de insatisfação e os pontos a melhorar. 

Dessa maneira, a empresa pode analisar se o ambiente de trabalho é saudável.

Ter uma cultura organizacional também é importante para o bom funcionamento das empresas, uma vez que ajudam a guiar comportamentos, direcionar atividades e auxiliar na tomada de decisão, em grupo ou de forma individual.

Assim, é possível identificar colaboradores que estão alinhados aos objetivos da empresa.

O que achou deste conteúdo? Não se esqueça de deixar seu comentário de compartilhar este post com seus colegas de trabalho!

0 Shares:
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You May Also Like